domingo, 27 de novembro de 2011

2 semanas

Afazeres e chatices no fim de semana. Sem exercício mas com azáfama. Alimentação um bocado má: fora de casa, 10 horas de viagem, postos de serviço, lanches com bolachas e croissants na falta de melhor.
Hoje: 57.6.
Olho ao espelho e gosto de mim, gosto da minha barriga, das maçãs do rosto, do meu ar skiny dentro das skiny jeans. Os números fazem toda a diferença, é a diferença entre gostar de mim e não gostar.

Recordo que recomecei a saga há 2 semanas.
Peso incial: 61.6
1 semana depois: 59.7
2 semanas depois: 57.6

Consegui deixar de lado 4 quilos, fossem eles devidos à prisão de ventre ou não.

Próxima meta 56.
Não me posso desleixar e deitar tudo a perder. Não posso mesmo. Quero estabilizar nesse peso e não andar neste sufoco de ora me achar gorda (acima dos 60 quilos) ora me sentir bem comigo (abaixo dos 58).

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Waiting

Estou em modo espera... em modo nervos, em modo ai que raiva. Tomei um DULCOLAX em desespero de causa e espero que faça efeito.  Aliás já me doí a barriga, será efeito secundário?
Alimentação: kiwis, iogurtes bifidus e ameixas, vegetais, água e chás.
É possível que nada resulte?
Quero ter 58 quilos,  e depois 56. Mas 58 já era bonito de ver.
Continuo a portar-me bem na alimentação. Hoje não há exercício que já é tarde. Amanhã compenso.

Update matinal - resultou. O peso? nada de especial, é o mesmo de ontem 58.9.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Uma semana- resultado

Uma semana em modo "fazer as coisas certas".
Comecei com 61.6 e passada uma semana tenho 59.7.
Como disse não achei uma grande evolução até porque na terça feira passada vi um 59.6 e desde então foi sempre o 59.7.
A alimentação correu bem, com excepção de ontem, o exercício esteve na meta pretendida, a semana toda a bem dizer. Fiz sempre bicicleta elíptica e caminhada no sábado.
Se não fosse esta maldita prisão de ventre talvez os resultados fossem melhores, ainda assim não é mau de todo.

Objectivo para a próxima segunda: 58.5.
A receita para a semana mantém-se: o consumo de pão só de manhã, 30 minutos de exercício todos os dias. Tenho que manter-me focada!

Acabei agora o exercício e vou dormir.

sábado, 19 de novembro de 2011

Sinto-me aprisionada

Só faz uma semana amanhã que recomecei os bons hábitos.
Mas posso dizer que não estou muito satisfeita com os resultados, esperava mais.
A semana inteira com alimentação exemplar, exercício todos os dias excepto ontem.

Tenho um inimigo, e ele está a boicotar-me: prisão de ventre.
Tive um enorme crise na semana passada: achei que morria, a sério! Nunca tal me tinha acontecido.
Nunca sofri deste problema e de há duas semanas para cá não me tem largado. O estranho é que eu bebo água como frutas e vegetais, fibras - aparentemente tudo certo. Mas há algo que me anda a prejudicar. Na semana passada suspeitei do excesso de espinafres e da falta de água. E corrigi isso. Mas o problema persiste.
Tenho um suspeito: o leite. Eu nunca bebi muito leite, só mesmo iogurtes,  mas agora com o frio sabe mesmo bem uma caneca de leite quentinho com café, que tomo 2 a 3 vezes por dia, apesar de ainda assim não ultrapassar os 250 ml por dia.
É  uma suspeita  e há quem defenda que ele pode realmente ser uma causa. Eu não faço ideia, e também não sei o que fazer.

Entretanto, tenho bebido chá com senne. Água morna com gotas de limão.

HELP!


terça-feira, 15 de novembro de 2011

Quero: 56



Desde domingo a recomeçar.

Domingo: 61.6 - socorro
Segunda: 61.3 - será que isto arranca
Terça: 60.2 - a entrar no caminho

O meu objectivo é perder 4 quilos até ao Natal  e manter esse peso, 56 em 2012.
Estou a traçar metas a curto e médio prazo. Só depois de saber se consigo estabilizar o meu peso é que posso pensar noutras coisas... engravidar talvez seja uma delas. Agora, com estes altos e baixos seria desastroso, era fácil desistir da dieta, e mais ainda entrar numa depressão irreversível. Cada coisa a seu tempo. Faltam 4 quilos. falta sobreviver às festas, à festa de anos dos meus 30 em Janeiro. Socorro, 30! Mas quero entrar nos 30 com o meu peso meta, o tal, aquele com que me sinto bem. Não me deixem esquecer disso, por favor!

E também não me posso esquecer da matemática do peso: mais exercício, menos calorias. Custa, às vezes esqueço-me, outras acredito que afinal já posso comer o que me apetecer...

Um dia de cada vez, todos os dias com exercício, 1 só pão, sem queijos, nem patés nem coisa nenhuma. Asneiras comedidas e só 1 dia por semana.

domingo, 13 de novembro de 2011

Longe da vista...

Diz-se longe da vista, longe do coração. Desde a minha última aparição por aqui, deixei (por algum motivo que já não me ocorre) de me preocupar com a alimentação, deixei de me pesar, deixei de vir ao blog. O resultado nem preciso de dizer pois não? Aumentei de peso, de novo.
Ai que raiva, eu já devia ter aprendido!

Mas pronto, como eu quero muito o meu 56 de volta, vou focar-me nisso. Quero o 56 como prenda de Natal e para isso sei bem o que tenho de fazer.

Problema nº 1 - o pão. Compro, porque eu adoro e o meu marido gosta, e a dada altura passamos a fazer jantares de pão e petiscos. WRONG!
Problema nº 2 - exercício. Devo ter um Karma com Novembro, o ano passado foi o ombro e agora lesionei-me numa mão e não posso fazer natação até ao fim do mês. Para mim nada puxa mais que a natação e fora isso não tenho disponibilidade para outros exercícios.

Posto isto, o meu plano:
1- reduzir o consumo de pão :1 pão por dia ao pequeno almoço e  a um dia por semana numa refeição.
2- fazer no mínimo de 30 minutos de elíptica por dia, ou um total 3 horas e meia por semana de exercício.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails