quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Andei em baixo, com dores de estômago. Fiz a endoscopia e afinal não tinha nada. Menos mal. Mas a verdade é que continuo em baixo, as dores de estômago passaram, o médico disse que devem ser nervos. Talvez sejam. Ando sempre em stress, com o coração nas mãos, acordo a meio da noite a pensar no trabalho, levanto-me da cama porque já não consigo dormir, tenho palpitações, batimento acelerado... esforço-me por fazer um bom trabalho, stresso e desgasto-me à conta disso e não há qualquer retribuição, ou reconhecimento. Sinto-me  estagnada, parece que não evoluí quase nada nos anos que tenho passado no sítio onde trabalho. Ganho pouco (mal comum a muita gente) e não tenho perspectivas de qualquer promoção.Bolas, eu estudei, fiz uma licenciatura num curso que muita gente se esfolou para entrar,  saí com uma média invejável... e voilá, 5 anos depois e estou aqui, no mesmo sítio. Mas sob a ameaça negra que paira no ar: despedimento. A falta de trabalho é  notória. Não fazer nada e inventar trabalho onde não há é mais desgastante que trabalhar no duro!

Estou insatisfeita com muita coisa e tenho-me vingado na comida, mais precisamente no pão. Ontem já não houve vontade nem paciência para ir à natação, exercício tem sido zero. Preciso recomeçar, com força e mudar a minha vida, mudar qualquer coisa...
Até ao nível sentimental a minha vida está uma seca, uma monotonia, falta de interesse, sei lá! Parece que não há clic, nem chama, entre outras coisas!
Não sei se é uma pseudo depressão ou melancolia por causa do frio do inverno. Não sei, mas não augura nada de bom.

E tenho sempre fome, muitaaa fome! Pior que tudo era começar a engordar!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails