segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Lucky

Uma noite de boa comida (leia-se gordura e hidratos) copos: vinho tinto e sangria e moscatel... e erva! Saímos para dançar, dancei, diverti-me. Senti-me gira e desejada. Senti-me bem.
Saída da disco às 7 da matina, cheguei a casa pelas 8 e com uma fome de matar, ainda comi pão. Azar, cheia de soninho passei o domingo a dormir. Hoje, ou a balança está avariada ou tenho mesmo 58.8. Maravilha!
Para o jantar houve peixe grelhado, pepino e melão. Sou um menina bem comportada.

sábado, 13 de outubro de 2012

Desgraças de fim de semana

O meu peso estagnou nos 59.4. E não seria mau, se assim se mantivesse até segunda. Hoje há jantar de sábado à noite bem regado com muito tinto e martinis e por aí até perder de vista. Medo: não posso controlar o jantar, estou a ver a minha política " sem hidratos" a ir para o tecto! E andei eu a fazer sacrifícios mais de uma semana para pôr tudo a perder.  A vida social trama-me!
Mas há que aproveitar também o lado bom do convívio, sem ser uma escrava (total) do peso. Vamos ver!
Bom fim de semana.

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Update: o peso

Uma semana sem pão e 2.5 quilos voaram. Impressionante! Bastou querer e ter muito autocontrole. De resto tenho comido vegetais, frutas, carne e peixe, e queijo mas muito menos porque sem pão nem apetece!
Estou feliz, com isso, com os resultados. E porque estou mais perto dos 57.
Não ando propriamente nos meus melhores dias, a vida tem-me tramado de muitas formas  e as chatices parecem suceder-se...

Prometi a mim mesma que só compro roupa quando tiver de novo 58, como motivação! Tenho 59.5. YEAH!
E vocês, como vão?

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Na rota do peso ideal

Os três últimos dias foram sem pão: é um remédio santo! Sopa, fruta, vegetais  carne, e até queijo que acompanhava maçã fatiada, mas pão não! E assim passei de 62.2 para 61.3 hoje.
Quero manter-me focada, fazer exercício todos os dias, afastar-me do que me faz mal. Daqui até o final do mês quero pesar 58. Uma meta de perda de 1 quilo por semana é perfeitamente exequível.

A 18 de Dezembro aguarda-me a razão do meu maior stress. E tenho que ter nessa altura o menor peso para que a cirurgia seja mais eficaz. 56 era o ideal, mas 57 também não é mau.
Eu consigo. Perder peso. Vencer o medo. Ser boa profissional.

No coração vai morrendo aquela ilusão que me ocupou os últimos meses.  Talvez nisso a distância seja boa: 1 mês longe da vista, sem falar, eu não disse nada e ele manteve-se no seu silêncio...  E cresce a certeza do amor que tenho pela pessoa que está ao meu lado.


LinkWithin

Related Posts with Thumbnails